skip to main content


Fluxo digital e confecção de provisórios, qual a relação?

A confecção de provisórios, uma etapa imprescindível para os tratamentos odontológicos realizados, é geralmente realizada manualmente, em consultório, pelo próprio dentista. Além das dificuldades impostas sobre a técnica de confecção manual, que exige habilidade por parte do cirurgião-dentista, o provisório pode, por exemplo, não ter uma adaptação marginal adequada, não exercendo assim a sua função. O provisório impresso pode sanar esse problema. Confeccionado por meio da impressão 3D, pela técnica de prototipagem rápida, que ocorre por adição de camadas durante a impressão, essa tecnologia vem ganhando cada vez mais espaço na Odontologia moderna e no fluxo digital. A impressão 3D difere das técnicas de fresagem, como é o caso do CAD/CAM, exatamente pela sua natureza de fabricação precisa e única de estruturas complexas, adicionadas por camadas e não por subtração e escultura, como nos casos da fresagem. Posso utilizar peças impressas em 3D diretamente na boca do paciente? Sim, você pode. Assim como com a confecção de guias cirúrgicos, é permitido fabricar próteses e provisórios por meio da impressão 3D e utilizá-los de forma segura no paciente, sem receios quanto a sua origem. As resinas utilizadas são biocompatíveis e específicas para uso direto em pacientes. De que maneira posso fazer uso dessa tecnologia? O profissional pode ...

LER MAIS

Sistema Tomaz Gomes de caracterização de gengivas

Entenda o que é e como funciona o Sistema Tomaz Gomes Visando à naturalidade do sorriso, o técnico em prótese dentária e professor Tomaz Gomes desenvolveu um sistema próprio de caracterização de gengivas, que permite ao técnico copiar as mesmas nuances de cor existentes na gengiva natural, melhorando a estética da prótese e o sorriso do paciente. Ele desenvolveu nove cores de resinas acrílicas e um esquema de aplicação para que o técnico possa utilizar e reproduzir, além de manter um padrão e desenvolver trabalhos personalizados. É um sistema de aplicação de cores na acrilização das gengivas que se baseia em uma escala policromática, permitindo, assim, a seleção pelo cirurgião-dentista e a reprodução em laboratório pelo técnico responsável. A escala oferece várias opções de cor e a escolha é feita a partir da sobreposição à gengiva do paciente para a verificação do tom mais adequado. Com esse método, a transição natural entre a gengiva da prótese dentária e a gengiva natural do paciente se torna viável e possível. Além disso, é um método que permite facilidade durante a aplicação e total controle das cores. Possibilita um padrão, permitindo que diferentes próteses sejam elaboradas com o mesmo padrão, o que era inviável antes deste ...

LER MAIS

Você sabe quais fatores mastigatórios podem interferir na adaptação de uma prótese removível?

A dinâmica da mastigação é muito complexa, compreende diversos fatores e todos eles devem ser levados em consideração durante a confecção de uma prótese removível, por exemplo. Isso porque a prótese não pode sobrecarregar algum músculo ou a articulação de forma indevida.   Além disso, a mastigação é fator imprescindível para o correto funcionamento do sistema estomatognático, pois um paciente que não mastiga corretamente os alimentos não terá a correta formação do bolo alimentar, o que pode afetar sua saúde, gerando um déficit nutricional e energético.   Compreender corretamente essa dinâmica favorece a retenção e a fixação adequadas da prótese em boca, além de garantir a estabilidade da mesma. Segundo CSÖGÖR e MICHAM (1970) existem dois tipos de retenção e estabilidade: a estática e a dinâmica. Estática é aquela que mantém a prótese em posição quando os músculos da bochecha, lábio e língua estão em repouso e dinâmica é a que assegura a fixação da prótese quando em atividade fisiológica, como na mastigação. É preciso ter em mente, também, que após a extração de todos os dentes ocorrem mudanças nas estruturas relacionadas ao ato mastigatório. Quanto mais demorada for a reabilitação do paciente, mais acentuadas serão essas mudanças, portanto, é importante conscientizar o paciente sobre ...

LER MAIS

Como obter mais estética para as suas próteses dentogengivais?

O sorriso e todo o seu contorno são de grande valia para a condição de vida, o bem-estar e a saúde física e mental de todos os indivíduos, de uma forma geral, pois são fatores que impactam diretamente aspectos psicológicos e sociais por meio da autoestima.   Em idosos, cujas particularidades resultaram no edentulismo, por exemplo, um dos tratamentos indicados é a confecção de uma prótese total. Essa indicação busca, além de devolver a funcionalidade do sistema estomatogmático, gerar satisfação, boa adaptação e ar de naturalidade para o sorriso do indivíduo.   Para que o resultado final seja agradável e satisfatório ao paciente, uma das etapas importantes é a caracterização da gengiva, embora nem sempre essa etapa receba a devida importância. A demanda por estética é uma crescente na Odontologia atual e deve sempre ser levada em consideração, principalmente quando se trata de uma reabilitação oral por meio de próteses totais removíveis. Os paciente estão cada vez mais exigentes, pois, dada a relevância das redes sociais, suas referências têm sido os sorrisos de artistas e celebridades, o que faz com que as técnicas sejam melhoradas e aperfeiçoadas com constância.   A caracterização da gengiva, no entanto, requer habilidade e conhecimento do profissional selecionado, pois somente assim é ...

LER MAIS