skip to main content


CAD/CAM para metais: uma realidade

O sistema CAD/CAM já é indispensável à odontologia. A confecção manual de próteses deu lugar à produção automatizada, muito ágil e precisa. A gama de materiais passíveis de fresagem só aumenta e, assim, hoje engloba também os metais, materiais tão tradicionais da odontologia.   A produção de elementos metálicos ganhou um grande upgrade com a incorporação do CAD/CAM, que eliminou etapas complicadas e sujeitas a erros.   Como era antes Tradicionalmente, as peças metálicas eram produzidas por fundição, que tem algumas etapas básicas: Escultura do trabalho desejado. Inclusão da escultura em um material de revestimento, para criação de um molde. O metal selecionado é fundido e injetado no molde. Retirada da peça de dentro do molde, após o resfriamento.   Todas essas etapas exigem uma diversidade de equipamentos, que devem estar devidamente regulados, além de muita habilidade do técnico em prótese. As diversas etapas acabam por aumentar o tempo de confecção e a incidência de erros.   Como é agora Com o sistema CAD/CAM é possível fresar barras metálicas pré-fabricadas e, a partir delas, esculpir o trabalho desejado.   Entenda as vantagens e as indicações da produção via CAD/CAM – clique aqui: http://bit.ly/cadcam-metalfree

LER MAIS

O sucesso de uma boa prótese começa com a comunicação

Do latim “communicare”, que significa “participar algo, partilhar, tornar comum”, a comunicação é a palavra-chave quando pensamos em próteses de alta performance. A primeira comunicação importante é a do dentista com o paciente; o profissional deve falar com o paciente e entender suas necessidades e expectativas e explicar a ele quais as possibilidades protéticas que podem atender a seu caso. Depois vem a comunicação do dentista com o laboratório. A boa comunicação é uma ferramenta vital para que as etapas laboratoriais sejam realizadas com sucesso. Para isso, podemos utilizar diversas ferramentas. A primeira delas é a ordem de serviço (OS), que fornece informações mínimas necessárias para que possamos começar a criar a prótese. Para conhecer a importância da informação de cada item da nossa OS, acesse https://materiais.artworkdentallab.com.br/os-artwork Além disso, fotos intraorais fornecem informações que muitas vezes são difíceis de descrever em palavras. Assim, se possível, é importante enviar a nós fotos pelo e-mail contato@artworkdentallab.com.br ou pelo WhatsApp. Para os clientes de Campinas e região é possível agendarmos visitas em nosso laboratório para que, além de conhecer nosso espaço, possamos discutir sobre planejamento ou materiais. Estabelecendo os melhores canais e a melhor linguagem, podemos fazer com que a relação dentista-laboratório seja muito mais rápida e eficaz. Veja ...

LER MAIS

Pesquisa descobre que diazepam reduz sensibilidade hiperdentinária

A hipersensibilidade dentinária é definida como a dor decorrente da dentina exposta em resposta a estímulos químicos, térmicos, táteis ou osmóticos, que não podem ser explicados como decorrentes de qualquer outra forma de defeito ou patologia dentária. Sua frequência é alta, sendo uma queixa comum dos pacientes na clínica. Embora a intensidade do sintoma seja variável de paciente para paciente, quem sofre dessa dor acaba por evitar certos alimentos, como sorvetes ou bebidas geladas, com receio de sentir dor. O tratamento nem sempre é fácil e eficaz. As pastas de dentes podem gerar um alívio momentâneo, mas, se a pessoa deixar de usar o produto, todos os sintomas voltam. Alguns tratamentos com laser de alta potência podem ser indicados para os casos mais extremos, porém, esses não são aparelhos comuns de ser encontrados na clínica, tornando o tratamento mais inacessível e caro. Em recente pesquisa foi observado que o diazepam atenuou a dor induzida pela hipersensibilidade dentinária em ratos expostos ao estresse. Os autores, que são brasileiros, propõem que a dor tem uma causa também emocional. O diazepam e outras drogas da classe das benzodiazepinas modulam positivamente o complexo receptor GABAA (ácido γ-aminobutírico, tipo A). A interação do diazepam com ...

LER MAIS

App promote descobrir se usuário ronca

Também é uma área de atuação do dentista o tratamento do ronco. A odontologia do sono tem cada vez mais adeptos, dada a importância de ter uma boa noite de sono para a qualidade de vida das pessoas. O ronco é bastante comum, mas dificilmente é descoberto quando a pessoa dorme sozinha. Já a apneia obstrutiva do sono é uma forma bem frequente de distúrbio do sono e ocorre quando os músculos da garganta relaxam durante o sono, impedindo que o ar passe pelas vias respiratórias, o que impede a respiração adequada. Isso pode reduzir drasticamente o nível de oxigênio no sangue, causando diversos problemas de saúde, inclusive reduzindo a expectativa de vida. Existem diversos exames específicos para que possa ser diagnosticado o problema, entretanto, um aplicativo promete uma forma simples de detectar se a pessoa ronca e tem apneia durante a noite. Desenvolvido para auxiliar no diagnóstico da qualidade do sono, o SleepBot grava os ruídos do quarto e também os barulhos emitidos pela pessoa. Entretanto, o foco dele não é apenas gravar os sons durante a noite; em vez de você ter que ouvir a gravação de uma noite inteira, verá um gráfico e apenas nos momentos em que ...

LER MAIS

Protocolos: o fim das dúvidas mais comuns

As dentaduras perderam espaço para os protocolos, uma solução muito mais segura e confortável para os desdentados totais, que comumente relatam grandes ganhos em qualidade de vida após o tratamento. Embora os protocolos já sejam um tratamento consagrado, ainda restam algumas dúvidas na hora do planejamento. Que material escolher? Quais as vantagens e desvantagens de cada um? Qual o número ideal de implantes? Confira a resposta a essas perguntas em nosso e-book exclusivo – clique aqui.

LER MAIS

Como novas tecnologias de machine learning podem revolucionar a odontologia no futuro

Podemos até não perceber, mas é indiscutível o papel que a tecnologia tem na odontologia que praticamos atualmente. Utilizamos no nosso dia a dia desde imagens tomográficas 3D, localizadores apicais, fotografias digitais, softwares de gestão de consultório, CAD/CAM, impressão 3D até muitas outras tecnologias. Mas, os avanços tecnológicos não param e prometem mudar a forma como vemos a saúde e praticamos a odontologia. O machine learning, termo bastante em voga atualmente, pode ser definido como a capacidade de aprendizado das máquinas, com ou sem a ajuda da inteligência humana. Por meio da análise um volume muito grande de informações, que podem estar na nuvem e vir de diversas fontes, o computador consegue analisar para achar padrões e, ao fazer conexões entre eles, pode aprender a executar uma ação sem a ajuda de humanos. Dessa forma, com o uso desse método podem-se prever respostas mais precisamente do que seres humanos são capazes de fazê-lo. Mas, como o uso do machine learning vai impactar a área da saúde futuramente? Com o uso desse artifício é possível, por exemplo, analisar milhares de prontuários na busca do histórico do paciente que possam justificar causas para doenças, análise de melhores protocolos de tratamento, análise de exames de ...

LER MAIS

Cimentação – confira o passo a passo para garantir a melhor adesão para as suas cerâmicas

A etapa da cimentação é tão importante quanto a execução do preparo ou a confecção da peça protética, pois é nela que a longevidade da restauração é garantida no longo prazo. Um processo de cimentação irá evitar falhas, como cáries secundárias ou o descolamento da peça, o que causa grande desconforto ao paciente. Mas, para cada tipo cerâmico há um protocolo diferente devido às diversas composições e propriedades das cerâmicas. As zircônias, puras ou adicionadas a outras cerâmicas, não são passivas de condicionamento ácido, sendo chamadas de ácido-resistentes. As microrretenções devem ser criadas a partir do jateamento com óxido de alumínio aliado a materiais que promovem união química ao dióxido de zircônio como a melhor opção para resultados seguros em longo prazo. Já para as cerâmicas de dissilicato de lítio, que possuem propriedades mecânicas e ópticas que as tornam muito versáteis e são muito usadas para laminados, inlays, onlays, coroas parciais e totais, o condicionamento ácido é indicado para aumentar o poder de adesão entre o adesivo e a restauração. Para conhecer o protocolo de cimentação para as cerâmicas mais utilizadas no dia a dia, acesse nosso informativo: clique aqui.

LER MAIS