skip to main content


Pastas de dentes não são eficientes contra a erosão dental.

As novidades em dentífricos no mercado não param. As promessas quanto à erosão e à sensibilidade são inúmeras, mas um novo estudo encontrou resultados desanimadores. Realizado na Universidade de Berna, na Suíça, o estudo analisou oito dentífricos com indicação de propriedades anti-erosivas ou dessensibilizantes, todos eles disponíveis em farmácias no Brasil e na Europa. De acordo com os resultados, todas as pastas analisadas provocaram perda progressiva da superfície dentária no período de cinco dias. Os autores do estudo sublinharam que estes dentífricos cumprem uma função, mas que deveriam ser usados como complemento e não como tratamento completo. A erosão dentária é um problema multifatorial, relacionado à escovação e, principalmente, à alimentação. A mudança de hábitos alimentares, com diminuição de produtos industrializados, é o fator mais importante na luta contra a erosão. Fonte: Saúde Oral.

LER MAIS

Calmante oferece proteção cardiovascular durante procedimentos cirúrgicos

Para muita gente, sentar-se na cadeira do dentista gera medo, principalmente quando o procedimento envolve algum tipo de cirurgia. Pesquisadores da Universidade Federal do Espírito Santo e das Faculdades Integradas Espirito-Santenses verificaram que o uso de Diazepam como ansiolítico pré-cirúrgico em pacientes saudáveis demonstrou papel protetor cardiovascular durante os procedimentos cirúrgicos de exodontias, mantendo os valores pressóricos, sistólicos e diastólicos constantes até o fim do procedimento. O medo de dentista é muito comum. Uso de Diazepam pode evitar as alterações dos níveis glicêmicos e dapressão arterial que a ansiedade causa. Dessa forma, o uso do Diazepam como medicação pré-cirúrgica sugeriu ação protetora cardiovascular, sendo indicado paraevitar as alterações dos níveis glicêmicos e dapressão arterial que o medo e a ansiedade podem causam nos indivíduos. De acordo com os pesquisadores, o Diazepam foi o fármaco eleito pelafacilidade de administração, margem de segurança clínica e sua atividade ansiolítica eficiente, commeia-vida suficiente para o tempo de realização do atendimento, além de possuir baixa toxicidade e efeitos colaterais que não são capazes de debilitar os pacientes.   Fonte: Dental Press

LER MAIS