skip to main content


Erosão dental: suco de uva é mais nocivo que suco de laranja

Pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina recentemente avaliaram as características químicas dos sucos de uva e de laranja e seu potencial erosivo na diminuição da microdureza e perda de estrutura do esmalte. Ao contrário do esperado, o suco de uva se mostrou mais erosivo que o de laranja. Os resultados mostraram que o suco de uva em pó teve o menor pH e o suco puro de uva a maior acidez titulável. Suco de laranja fresco e suco de uva com base de soja apresentaram as menores concentrações de cálcio e fosfato, respectivamente. Entre as outras bebidas testadas, o suco de laranja em pó causou a maior diminuição na microdureza superficial e o suco de uva concentrado causou a maior perda de estrutura do esmalte. A equipe de pesquisa avaliou cinco sucos de uva e de laranja para pH, acidez titulável, cálcio, fosfato e concentração de fluoreto. Doze espécimes de dentes bovinos foram imersos nas bebidas para 10 minutos a 37 °C, três vezes ao dia por sete dias. O potencial erosivo foi quantificado usando a microdureza e perda de estrutura do esmalte. No geral, todos os sucos avaliados contribuíram para a erosão dentária. Sumos de uva apresentaram maior potencial erosivo do ...

LER MAIS

Excesso de flúor na gestação pode afetar QI dos bebês

Um novo estudo no periódico científico Environmental Health Perspectives revelou que a exposição ao fluoreto durante a gestação pode levar a uma redução da capacidade cognitiva nos bebês. Os cientistas analisaram a quantidade de flúor na urina de cerca de 300 mães – durante a gestação – e de seus filhos recém-nascidos no México. Lá, a água não é fluoretada, como no Brasil e nos Estados Unidos, mas as pessoas obtêm a substância através do sal enriquecido e de outros suplementos. As crianças tiveram seu desenvolvimento cognitivo avaliado duas vezes ao longo de 12 anos de estudo. Ao comparar o resultado dos exames de urina com os dos testes de inteligência, os cientistas descobriram que a cada 0,5 miligrama por litro de fluoreto encontrado na urina das gestantes além do limite de 0,8 miligrama por litro estava associada a uma queda no QI as crianças. Por outro lado, a exposição na infância ao fluoreto não influenciou de forma significativa o desenvolvimento cerebral. “A exposição ao fluoreto durante a infância é mais segura do que a pré-natal. Atualmente, existem argumentos científicos que sustentam o fato de que o feto tende a ser mais sensível a substâncias do que bebês recém-nascidos”, disse Howard Hu, da Escola de Saúde Pública ...

LER MAIS